PortuguêsEnglishEspañol简体中文Deutsch

Eletroencefalograma (EEG)

Para agendamentos e maiores orientações, entre em contato com nossa central de atendimento, através  dos telefones.
(11)3086-2774  ou (11)3898-6961 

O EEG é uma ferramenta extremamente importante na avaliação de pacientes com doenças neurológicas que alteram a atividade elétrica cerebral, como epilepsias, servindo ainda para investigação de sintomas cuja origem (etiologia) possa estar em problemas localizados no córtex cerebral, como tumores cerebrais, infecções do sistema nervoso central (neuroinfecções), intoxicações, traumatismo cranioencefálico, encefalopatias metabólicas (doenças da tireóide, diabete mellitus descompensado etc), acidentes vasculares cerebrais, distúrbios do sono, dentre outros.

O eletroencefalograma também é um dos exames utilizados como método complementar na determinação do diagnóstico de morte encefálica. Nesta situação, um registro prolongado, com montagem especial, demonstra a ausência de atividade elétrica cerebral.

Como funciona?

Nosso cérebro é formado por várias células que se comunicam entre si através de impulsos elétricos gerados espontaneamente. O eletroencefalograma (EEG) é um exame não invasivo, que registra e analisa esta atividade elétrica cerebral, por meio de eletrodos colocados sobre o couro cabeludo.

O exame é indolor, podendo ser realizado em qualquer idade, desde recém-nascidos até pacientes idosos.

Algumas doenças avaliadas pelo EEG

Como é feito o exame?

Durante o exame você sentirá pouco ou nenhum desconforto. O EEG é realizado através da colocação de alguns eletrodos no couro cabeludo, que funcionam como sensores para captar a atividade elétrica, não transmitindo estímulos e, portanto, não causando desconforto para o paciente. Estes sensores são fixados com uma pasta apropriada para esta finalidade.

O técnico de neurofisiologia clínica é um profissional com treinamento para o posicionamento adequado dos eletrodos, e nesta fase ele precisará afastar o seu cabelo, colocar os eletrodos e fixá-los com pasta eletrolítica e micropore. O paciente permanece todo o tempo deitado na sala de exame, com pouca iluminação e silêncio, procurando se manter o mais confortavelmente possível. Nessas condições ambientais se inicia o registro da atividade do cérebro, sendo feito com o indivíduo acordado, em estado de sonolência e também se possível durante o sono. Após o registro espontâneo, são realizadas algumas provas de ativação: abertura e fechamento dos olhos, hiperpnéia (respirações profundas por 3 a 5 minutos) e fotoestimulação intermitente (coloca-se, na frente do paciente, uma lâmpada que produz flashes de luz).

Tempo de exame

O tempo necessário para realização do exame varia em torno de 30 minutos a uma hora.

As diretrizes internacionais recomendam pelo menos 20 minutos de traçado para avaliação do eletroencefalograma de rotina.

O que acontece após exame?

O técnico removerá os eletrodos e o excesso de pasta eletrolítica, porém é comum e normal que permaneça alguma sobra de pasta entre os seus cabelos. Esta pasta sairá facilmente após lavação utilizando água e xampu.

Os dados obtidos serão avaliados pelo médico Neurofisiologista, o qual elabora um relatório com laudo dos achados encontrados no traçado.

Quando solicitado pelo seu médico, também é realizado o Mapeamento Cerebral ou EEG Quantitativo, que proporciona uma avaliação mais precisa da distribuição das frequências das atividades elétricas em uma determinada região do cérebro, com gráficos e mapas demonstrando a localização das alterações.

Preparo para o exame

Para realização de um bom exame, é importante que o paciente esteja calmo, bem alimentado e confortável durante o procedimento.

Os cabelos têm que estar limpos e secos, lavados na véspera do exame com shampoo neutro, sem nenhum produto como óleos e cremes.

Por vezes é necessário o registro do exame durante o sono. Sendo assim, orientamos uma redução no período de sono na noite anterior (privação de sono). Isso é primordial quando crianças irão realizar o exame. Sugerimos que crianças durmam duas horas mais tarde e levantem duas horas mais cedo que o habitual, e que não seja permitido que elas durmam no transporte durante o trajeto para a clínica. Pacientes que utilizam alguma medicação podem tomar seus remédios nos horários habituais. No dia do exame, alimente-se adequadamente, mas evite produtos estimulantes como cafeína.

Existe alguma contraindicação?

O exame é completamente seguro e indolor. Não há contraindicação absoluta à realização do EEG.

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Dr. Thiago Veiga

Fonoaudiologista

Currículo no Brasil:

Currículo na Espanha:

Áreas de atuação: