PortuguêsEnglishEspañol简体中文Deutsch

Meningiomas

Os meningiomas são tumores originários das membranas que revestem o cérebro (meninges), e representam cerca de 10% dos tumores intra-cranianos. São mais comuns em mulheres, e usualmente têm crescimento lendo. São geralmente benignos (mais de 90% das vezes grau I da OMS); porém, em cerca de 9% dos casos há sinais de maior agressividade biológica (graus II ou III da OMS). Em algumas condições mais raras, podem estar associados a doenças genéticas como a Neurofibromatose (tipo II), podendo ocorrer em multiplicidade. 

Tratamento

O tratamento de eleição é cirúrgico, sempre que possível. A cirurgia objetiva a ressecção completa da lesão com a base de implante do tumor na meninge e eventualmente o tecido ósseo acometido por tumor. Ressecção completa implica em cura. Não obstante, o paciente necessita de acompanhamento com exames de imagem anuais para se detectar possível recorrência precocemente, com melhores chances de evolução favorável. 

Dependendo da localização e extensão do tumor (como na base do crânio, por exemplo), expertise extra do cirurgião é necessária a fim de se ressecar a lesão com segurança. Em muitos casos, a monitorização da função cerebral ou de determinados nervos cranianos durante a cirurgia é essencial para se evitar danos a essas estruturas, o que pode causar surdez, desequilíbrio, paralisia da musculatura da mímica, paralisia da língua, dificuldade de engolir, falar, etc, etc. 

Em caso de pequenos restos tumorais após a cirurgia, ou naqueles casos onde o risco da cirurgia é estimadamente muito alto (seja por problemas de saúde do paciente ou localização profunda da lesão), pode-se tratar o tumor por meio de radiocirurgia, que é a aplicação em dose única de irradiação ionizante, de maneira não-invasiva, a fim de se controlar o crescimento do tumor. Um dos aparelhos mais modernos para esse fim é o Gama-Knife, disponível no Hcor, em São Paulo. Nessa forma de tratamento, o feixe de irradiação é direcionado ao tumor por diversos ângulos, com precisão sub-milimétrica, poupando-se as estruturas vizinhas da radiação.   

Para meningiomas graus II ou III, indica-se a radioterapia fracionada como forma complementar de tratamento após a cirurgia. Nessa modalidade, a radiação é aplicada em 20-30 sessões diárias, a fim de se evitar a recorrência tumoral. 

Hospitais que atuamos

Este site usa cookies

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Dr. Thiago Veiga

Fonoaudiologista

Currículo no Brasil:

Currículo na Espanha:

Áreas de atuação: